Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Falso policial que matou 3 PMs, deu 15 tiros em um deles


Um falso policial civil identificado como Cauê Doretto de Assis, de 24 anos, matou três policiais militares na madrugada de sábado (8), na Zona Oeste da cidade de São Paulo. De acordo com reportagem do G1, o suspeito deu pelo menos 15 tiros em um dos PMs. Ele morreu depois de matar os três PMs. A polícia informou que suspeitos tinham saído de uma festa e abordaram uma moto por volta das 5h. Os PMs presenciaram o episódio e abordaram a moto e o carro com dois ocupantes. Um deles, Cauê Doretto de Assis, de 24 anos, disse que era policial civil. Os PMs solicitaram a arma e a carteira funcional do suspeito, que as entregou para os PMs. Conforme a reportagem, enquanto os PMs checavam se Cauê era mesmo policial civil, ele sacou uma segunda arma, baleou um PM na cabeça, baleou o segundo e correu atirando. O falso policial fugiu, mas um terceiro PM conseguiu atingi-lo. O falso policial civil também conseguiu atingir esse terceiro PM, que foi ferido, passou por cirurgia no Hospital Universitário, mas não resistiu e morreu por volta de 7h40. O G1 informa que Cauê foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.  O outro ocupante do carro foi detido. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios (DHPP). A equipe responsável por investigar o caso foi até a casa de Cauê e localizou armas de brinquedo e material usado pela polícia, como colete à prova de balas, algemas, coldres e um distintivo usado pela polícia civil. Cauê chegou a apresentar uma carteira funcional da polícia civil durante a abordagem, mas o documento era falso. A origem das armas será investigada. A reportagem do G1 afirma que uma delas tinha a numeração raspada e a outra é uma arma registrada em nome de outra pessoa que deve se apresentar na terça-feira (11) para a polícia. (Bahia Notícias)