Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Itagibá: Audiência Pública discute plano de aplicação dos recursos do precatório do Fundef

A prefeitura de Itagibá, através da secretaria municipal de Educação, realizou nesta segunda-feira, uma audiência pública para apresentação do Plano Estratégico para aplicação do recurso do precatório do Fundef.A audiência, realizada na Câmara Municipal, foi aberta pelo prefeito Gilson Fonseca, e teve a participação de professores, membros da sociedade civil, pais e alunos. A apresentação do plano, que teve como objetivo mostrar o que vai ser feito para uma educação de qualidade, de acordo com metas previstas no Plano Municipal de Educação, foi apresentado pela secretária municipal de educação, Patrícia Miranda.
O plano prevê a reforma de unidades de ensino, quadras esportivas, construção de creches e um centro de qualificação de professores. Todas as ações foram traçadas dentro de limite de serem usados, quarenta por cento, do valor total do precatório do Fundef, enviado ao município. Os demais sessenta por cento vão ficar guardados, à espera de uma decisão final do Supremo Tribunal Federal.

“Este plano é uma grande vitória para o município. Vamos trazer grandes mudanças para Educação de Itagibá. E estamos aplicando, de forma consciente este recurso, que é o precatório do Fundef. ” – explicou o prefeito Gilson Fonseca.

Jovem de 20 anos é morta a tiros quando passava por rua de Camaçari com namorado; homem também foi baleado


Uma jovem de 20 anos foi morta a tiros e o namorado dela, de 26, ficou ferido, após serem atacados na Rua dos 46, bairro Dois de Julho, em Camaçari, cidade da região metropolitana de Salvador. Segundo a Polícia Militar, o crime ocorreu na madrugada de domingo (10). A PM informou que Raíssa Gabriele Moreira e Edson Silvestre Arruda Silva caminhavam pela rua quando um homem, ainda não identificado, desceu de um veículo e disparou contra os dois. Raíssa não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já Edson foi socorrido e levado para o hospital. Não há detalhes sobre o estado de saúde dele e nem sobre o sepultamento de Raíssa. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios (DH/RMS) de Camaçari.

Bahia tem 9,6 milhões de linhas de celular pré pagas que podem ser canceladas


A Bahia tem, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) , 9.653.290 celulares pré-pagos habilitados no estado. O número engloba linhas de cinco códigos diferentes (71, 73, 74, 75 e 77). As linha sda Bahia participam da terceira fase do Projeto Cadastro Pré-Pago que visa atualizar as informações cadastrais dos usuários desse tipo de serviço. O prazo para que os dados sejam enviados pelos clientes às operadoras se encerra no próximo dia 18 de novembro. No projeto, as operadoras realizam contato com os titulares de linhas móveis pré-pagas alertando sobre a necessidade de atualização dos dados cadastrais. Esta comunicação pode ser feita por mensagem de texto (SMS), voicer (chamada de voz gravada), ligações, pop-ups nas telas dos celulares, entre outros. 

Morte de homem em ação policial faz moradores protestarem na BA-523


Uma manifestação fechou um trecho da BA-523, na entrada de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), na manhã desta segunda-feira (11). Segundo o G1, o protesto ocorre após a morte de um homem que teria sido baleado em uma ação policial no último sábado (9). A vítima, identificada como Alcides Santos e Santos, seria inocente e teria sido atingida de forma arbitrária. A via começou a ser fechada por volta das 5h, com bloqueio de parte da pista. Em nota, a Polícia Militar declarou que agentes da 10ª Companhia Independente (CIPM) foram acionados após denúncia de agressão contra mulher, no bairro Caminho da Luz, em Candeias, na mesma RMS. Ao chegar no local, os militares teriam percebido que o homem estava “muito agitado” e armado com uma faca. Ele ainda teria agredido PMs, sendo que um dos policiais teve o nariz fraturado. A PM ainda disse que o acusado ainda tentou tirar a arma de um militar quando foi contido por um disparo de arma de fogo. O acusado ainda teria sido socorrido para hospital de Madre de Deus, mas não resistiu. O fato já foi registrado na Corregedoria da PM-BA.

Bolsonaro diz que não vai mais polemizar com ex-presidente Lula


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que não vai mais polemizar com o ex-presidente Lula (PT), que foi solto na semana passada após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe prisão em segunda instância. "Não vou polemizar. Ele continua condenado", disse Bolsonaro, segundo o jornal Folha de São Paulo.  A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira (11) momentos antes de entregar 4,1 mil unidades habitacionais em Campina Grande, na Paraíba.

Escola é invadida pela 2ª vez em menos de 15 dias e tem computadores furtados


A Escola Municipal Conego Emilio Lobo, localizada no Largo do Tanque, em Salvador, foi arrombada e teve três computadores, parte da merenda e outros equipamentos furtados entre a noite de domingo (10) e madrugada desta segunda (11). A ação foi descoberta na manhã desta segunda, quando funcionários chegaram no local para trabalhar. Por conta do crime, as aulas foram suspensas nesta segunda. De acordo com funcionários da escola, os criminosos entraram na instituição pelo telhado das salas. Eles quebraram o forro de PVC e arrombaram um portão durante a ação. Ainda segundo os funcionários, este é o segundo furto na instituição em menos de 15 dias. O último arrombamento ocorreu no dia 31 de outubro. Na ocasião, os criminosos também quebraram o telhado da instituição e levaram dois computadores, botijão de gás, liquidificador, som e vários objetos. O primeiro furto foi registrado na delegacia da região e está sob investigação da Polícia Civil. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação (Smed), informou que A Secretaria Municipal da Educação (Smed) informou que a gestora da instituição já registrou boletim de ocorrência e aguarda realização da perícia. A Smed ainda destacou que vai atuar no pronto restabelecimento dos itens que foram extraviados bem como minimizar eventuais situações futuras. (G1)

Enem registra a menor abstenção da história do exame.


A abstenção no segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizada neste domingo (10), foi a menor da história da prova. Ela foi de 27,19%, inferior à taxa mais baixa até então, de 27,33%, registrada em 2015. Hoje, 1,3 milhão de estudantes, dentre 5,1 milhões de inscritos, não compareceram às provas, segundo dados do Ministério da Educação (MEC). Havia 3,7 milhões de pessoas fazendo os exames neste domingo.

Para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a baixa abstenção e o conteúdo das provas mostram que esse foi “o melhor” exame da história. “Esse foi o melhor Enem da história do Brasil, em termos de execução, logística, quantidade de problemas, participação das pessoas inscritas e a qualidade das provas”, disse, acrescentando que “não houve ideologia” na prova. Em 2018, quando havia uma quantidade um pouco maior de inscritos —- 5,5 milhões —-, a abstenção foi de 24,76% e 29,19% nos dois dias do exame, respectivamente.

sábado, 9 de novembro de 2019

Autoridades espanholas confirmam 1º caso de dengue com transmissão sexual


Autoridades da Espanha confirmaram nesta sexta-feira (8) o registro de um caso de dengue por via sexual. O caso é o primeiro já relatado no mundo, uma vez que não se considerava a transmissão do vírus para além da picada do Aedes aegypti. O Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças confirmou que este caso era, "ao seu conhecimento, o primeiro de transmissão sexual do vírus da dengue entre dois homens". "Um caso provável de transmissão sexual entre uma mulher e um homem já havia sido objeto de um artigo (científico) na Coreia do Sul", afirmou a epidemiologista médica espanhola, Susana Jimenez, da Direção Geral de Saúde Pública de Madri. De acordo com a epidemiologista, o caso de contágio é "o de um homem de 41 anos contaminado durante um relacionamento com o seu companheiro, que havia contraído o vírus durante uma viagem para Cuba", onde um mosquito lhe picou. Confirmada no final de setembro, a contaminação intrigou os cientistas, já que o paciente não havia viajado para um país onde a dengue é endêmica e foi constatada a impossibilidade de contaminação por algum mosquito na Espanha. "Seu companheiro apresentou os mesmos sintomas que ele, porém de forma mais leve, cerca de dez dias antes e havia viajado para Cuba e República Dominicana", disse a médica. Testes revelaram que os dois tinham dengue. "Uma análise dos espermatozoides dos dois revelou que não apenas se tratava de dengue, mas também que era o mesmo tipo de vírus que circula em Cuba", afirmou a epidemiologista espanhola. "É uma descoberta, uma informação de importância global: descobrir outro mecanismo de transmissão do vírus", contou Jimenez. "Não podemos dizer que o modo de transmissão sexual não existe. Simplesmente, até agora, não estava previsto porque sempre pensamos que se tratava do mosquito", concluiu. As informações são do G1.

As coligações devem acabar a partir de 2020, avalia especialista


A próxima eleição, realizada em 2020, não permitirá a realização de coligações. Conforme estabelecido pela EC 97/17, a estratégia estará vetada para eleições proporcionais para deputados e vereadores. Em publicação veiculada pelo site Migalhas, o advogado Willer Tomaz fez uma avaliação da disposição para o processo eleitoral. Willer explica que, no Brasil, há um distanciamento entre as legendas e o eleitor e isso "em muito favoreceu uma perniciosa fragmentação partidária, hoje perceptível na formação de coligações promíscuas apenas como estratégia de campanha, o que causava confusão e falta de identidade clara aos olhos do eleitor". O fim das coligações é, para o especialista, uma busca na promoção de uma maior identificação entre o eleitor e o partido político e sua agenda programática. Assim, a possibilidade é de que a quantidade de partidos seja reduzida, consolidando-se apenas naqueles que realmente têm representatividade popular.  A regra evita também que candidatos sem representatividade sejam eleitos aos cargos de deputado e vereador de forma artificial com os chamados "puxadores de voto". Conforme aponta o especialista, o fim das coligações não fará com que sejam eliminados, mas haverá um afunilamento, pois apenas os candidatos do próprio partido serão beneficiados. "A despeito dos benefícios que a nova regra trará, creio que os partidos políticos devem ser livres para formar as suas coligações de acordo com o seu programa ideológico, eis que a autonomia partidária e o pluripartidarismo são princípios constitucionais".

Autor de ‘Caneta azul, azul caneta’ prepara disco com 15 músicas


O produtor Laércio da Costa ficou impressionado, assim como muitos brasileiros, com a simplicidade e o poder de “Caneta azul, azul caneta”. Encarregado de gravar a música junto com o autor, Manoel Gomes, ele vai além. Laércio prepara com álbum com Manoel, com essa e mais 14 músicas. “Caneta azul, azul caneta” deve ter sua nova versão lançada no início da próxima semana. “Tem que ser pra ontem”, diz o produtor. O hit viral vai ganhar um arranjo que está em alta no sertanejo romântico. “Fui para o lado da bachata, mais do Gusttavo Lima”, diz o produtor.  Sobre as outras canções do vigilante maranhense, que saem na sequência, o produtor não pretende ficar preso a um ritmo só. “Ele já é brega, mais Amado Batista. Mas não vou ter limite para ritmo, não. Vou gravar, samba, forró, sertanejo, dance, rock, tudo o que imaginar”, diz o produtor veterano que já trabalhou com Rita Lee. Alcione, Alexandre Pires, Leandro & Leonardo… Laércio também já produziu Tiririca e foi próximo dos Mamonas Assassinas. Ele não só compara Manoel a esses dois nomes como acredita que pode fazer o mesmo sucesso. *Com informações do G1

Terapeuta é preso acusado de abusar sexualmente de pacientes em Salvador


Um terapeuta ocupacional foi preso na sexta-feira (8) acusado de abusar sexualmente de pacientes em Salvador. De acordo com a Polícia Civil, João Batista Araújo Júnior teve o mandado de prisão temporária cumprido por policiais da 3ª Delegacia (Bonfim), no bairro da Pituba. Segundo a polícia, ele usava a condição profissional para abusar dos pacientes. João Batista responde a três inquéritos policiais por abusos a três homens com deficiência intelectual. Para o delegado titular 3ª Delegacia, Víctor Spínola, no entanto, outras pessoas podem ter sido vítimas, além dos três casos já denunciados. “Vamos continuar investigando, com o objetivo de identificar outras pessoas que tenham sido abusadas por João Batista”, afirmou, em nota. Possíveis vítimas ou parentes das vítimas podem fazer denúncias através do telefone do Serviço de Inteligência (SI) da 3ª Delegacia – o número (71) 3117-6514 – ou por meio do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSP), nos números (71) 3235-0000 e 181 para o interior da Bahia.

Lula se refere a Bolsonaro como miliciano e diz estar de volta para lutar


Ao retornar neste sábado (9) ao reduto de origem do PT, a região do ABC Paulista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez mais um duro discurso contra os procuradores da Lava Jato de Curitiba, o ex-juiz Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). "Eu estou de volta", disse, sob aplausos de militantes. "Estou com mais coragem de lutar do que quando eu sai daqui." O petista usou parte do discurso para atacar a política econômica do governo, em especial a reforma da Previdência. Outra parte da fala de improviso usou para se defender das acusações da Lava Jato e de suas condenações na Justiça. "Esse país é nosso", disse, depois de ter se referido ao governo federal como um governo de milicianos. "O Moro não era um juiz, e sim um canalha que estava me julgando", disse o presidente, ao se referir ao hoje ministro da Justiça que o condenou no processo do tríplex de Guarujá que o levou à prisão. Em seguida, disse que o procurador Deltan Dallagnol montou quadrilha no comando da força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba. "Uma mentira atrás da outra." Emocionado, disse ter "medo de mentir para o povo trabalhador" e repetiu que seus "algozes" da Lava Jato estão mentindo nos processos contra ele. O petista se referiu à sala de 15 m² da Polícia Federal na qual ficou preso por 580 dias como uma "solitária". "Me preparei para não ter ódio e não ter sede de vingança. "Eu queria provar que, mesmo preso por ele, eu dormir com a consciência tranquila." "Duvido que o Moro durma com a consciência tranquila que eu durmo, e duvido que o Bolsonaro durma com a consciência tranquila que eu durmo." Em seguida, atacou Bolsonaro. "O Bolsonaro chegou a confessar que ele devia as eleições ao Moro. Na verdade, ele deve ao Moro, ele deve aos juízes que os julgaram e à campanha de fake news que fizeram contra o companheiro Fernando Haddad e à esquerda deste país." Disse aceitar o resultado da eleição, mas que Bolsonaro foi eleito democraticamente para governar o país, e não para as milícias do Rio de Janeiro. "É preciso de uma perícia séria", numa referência ao sistema da portaria do condomínio do Rio de Janeiro em investigação no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco, em março de 2018. "Onde está o Queiroz", perguntou Lula, antes de dizer que o atual presidente sempre ofendeu negros, mulheres e gays. O petista repetiu seus ataques à TV Globo. "Vocês não tem dimensão do que significa o dia de hoje para mim. Lá em cima [olhando para cima] está o helicóptero da Rede Globo de televisão para falar merda outra vez sobre Lula e sobre nós." "A TV do Silvio Santos [SBT] está uma vergonha, a Record está uma vergonha, a Globo está uma vergonha." ??Lula foi solto um dia antes, beneficiado por um novo entendimento do STF (Supremo Tribunal Federal) segundo o qual a prisão de condenados somente deve ocorrer após o fim de todos os recursos. O petista, porém, segue enquadrado na Lei da Ficha Limpa, impedido de disputar eleições. O encontro com líderes petistas, de outros partidos de esquerda, de sindicatos e de movimentos sociais ocorreu na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Foi lá, em abril de 2018, que o presidente fez seu último discurso antes de se entregar a policiais federais e se levado à prisão em Curitiba, onde passou 580 dias. Neste sábado, L ula discursou em cima de um caminhão de som. O petista estava acompanhado, entre outros, do ex-prefeito e ex-presidenciável Fernando Haddad, da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, de Guilherme Boulos (MTST) e de João Paulo Rodrigues (MST). Ao subir ao caminhão de som, foi recebido aos gritos de "Lula, livre" e acenou aos presentes. Diante da superlotação no entorno no sindicato, alguns militantes passaram mal e precisaram de atendimento médico. Condenado em duas ações da Lava Jato, o ex-presidente foi solto nesta sexta-feira um dia após o STF ter decidido, por 6 votos a 5, que uma pessoa condenada só pode ser presa após o trânsito em julgado (o fim dos recursos). Isso alterou a jurisprudência que, desde 2016, tem permitido a prisão logo após a condenação em segunda instância. A decisão do Supremo, uma das mais esperadas dos últimos anos, tem potencial de beneficiar cerca de 5.000 presos, segundo o CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O Brasil tem, no total, aproximadamente 800 mil presos. Lula, o também petista José Dirceu e o tucano Eduardo Azeredo já foram soltos. Lula passou 580 dias preso devido à condenação sob a acusação de aceitar a propriedade de um tríplex, em Guarujá, como propina paga pela OAS em troca de três contratos com a Petrobras, o que ele sempre negou. Essa condenação, após denúncia da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, teve a assinatura do então juiz Sergio Moro na primeira instância, a confirmação do Tribunal Regional Federal em segunda instância e a ratificação do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que fixou pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias. Como ainda cabem recursos, o caso ainda não transitou em julgado, e Lula foi solto. O petista também foi condenado, até aqui apenas em primeira instância, no caso do sítio de Atibaia. Segundo a decisão judicial, também após denúncia da Lava Jato, ele recebeu vantagens indevidas das empreiteiras Odebrecht e OAS em troca de favorecimento às empresas em contratos da Petrobras. As reformas e benfeitorias realizadas pelas construtoras no sítio frequentado por Lula configuraram prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Pelas regras atuais, Lula é considerado ficha-suja, devido a ao menos uma condenação em segunda instância —regra de corte da Lei da Ficha Limpa. Nas próximas semanas, a Segunda Turma do STF deverá julgar um habeas corpus no qual a defesa de Lula sustenta que Moro, hoje ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PSL), atuou sem a imparcialidade necessária no processo do tríplex de Guarujá (SP). Com base nisso, Lula quer que o colegiado anule o processo inteiro. Esse é o julgamento de maior interesse da defesa hoje, já que sem essa condenação Lula pode se tornar elegível, ao menor por ora. Também neste sábado, ao se manifestar pela primeira vez sobre a soltura do ex-presidente Lula, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pediu aos seus seguidores que não deem "munição ao canalha", em uma referência ao líder petista. Sem citar o nome do ex-presidente, Bolsonaro postou um vídeo em homenagem ao ministro da Justiça, Sergio Moro. Hoje membro do governo, o ex-juiz foi responsável pela condenação de Lula na primeira instância no caso do tríplex de Guarujá (SP). "Iniciamos a (sic) poucos meses a nova fase de recuperação do Brasil e não é um processo rápido, mas avançamos com fatos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa", escreveu o presidente em redes sociais. No vídeo que acompanha a publicação, Bolsonaro recupera um discurso em que afirma que pessoas de bem são maioria no Brasil e atribui a Moro parte da responsabilidade por sua chegada à Presidência da República. Condenado e preso em 2018, Lula foi impedido de disputar as eleições. "Em parte, o que acontece na política no Brasil, devemos a Sergio Moro", disse. "Amantes da liberdade e do bem, somos a maioria. Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa", escreveu em seguida, em novo post. Minutos depois, também em uma rede social, Moro escreveu: "Lutar pela Justiça e pela segurança pública não é tarefa fácil. Previsíveis vitórias e revezes (sic). Preferimos a primeira e lamentamos a segunda, mas nunca desistiremos. A decisão do STF deve ser respeitada, mas pode ser alterada, como o próprio Min. Toffoli, reconheceu, pelo Congresso". Na sexta-feira, a saída da prisão do ex-presidente Lula dividiu opiniões no Palácio do Planalto e foi recebida com silêncio pelo presidente Bolsonaro, que considera o petista seu principal adversário político.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Lula deixa prisão após decisão do STF


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde estava preso desde o dia 7 de abril de 2018. Nesta sexta-feira (8), o juiz Danilo Pereira Junior, substituto da 12ª Vara de Execuções Penais, emitiu decisão que determinava soltura do petista. Desde o início da tarde de hoje apoiadores do ex-presidente se reúnem na frente do prédio da PF aguardando a decisão de soltura e a saída de Lula.

A decisão se deu após pedido da defesa de Lula nesta sexta, um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) votar e decidir por derrubar a prisão de condenados em segunda instância. Os ministros do Supremo decidiram na quinta-feira (7), por 6 votos a 5 que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado, fase em que não cabe mais recurso, e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

O ex-presidente foi condenado em duas instâncias no caso do triplex em Guarujá, em São Paulo, e ainda aguarda julgamento de recursos em cortes superiores. Ele cumpre pena de oito anos, 10 meses e 20 dias. O ex-presidente nega as acusações e diz ser inocente.

Usuário poderá escolher se quer ser adicionado em grupos de WhatsApp


O WhatsApp divulgou nesta quarta-feira (6) uma nova configuração de privacidade que permite ao usuário evitar que desconhecidos o adicionem em grupos de conversa. O recurso era testado na Índia desde abril. Agora, começa a funcionar gradualmente em todos os países onde o aplicativo opera. Era uma demanda especial para o Brasil, onde a inclusão de integrantes em grupos sem permissão virou uma prática comum na época das eleições. O controle também deve minimizar o efeito de conteúdos virais disseminados em grupos.Para ativar o recurso, o usuário deve abrir o WhatsApp e fazer o seguinte caminho: configurações, conta, privacidade e grupos. Na última opção, decide quem tem permissão para adicioná-lo em grupos: todas as pessoas, apenas seus contatos ou apenas alguns de seus contatos. Administradores de grupos que não puderem incluir uma pessoa que tenha ativado o controle poderão enviar um convite privado via conversa individual para o usuário, que escolhe se deseja entrar no grupo. Ele terá três dias para aceitar o convite antes que expire, segundo a empresa.  função ainda não está disponível a todos os usuários, mas isso deve ocorrer nos próximos dias, de acordo com o WhatsApp. É preciso estar com o aplicativo atualizado na última versão. A medida segue outras mudanças que tentam tornar o aplicativo, que pertence ao Facebook, um pouco mais privativo, como a redução do limite de encaminhamentos de mensagens, de 20 para cinco, e o selo que aparece quando uma mensagem é encaminhada a partir de outra conversa no mensageiro

Garoto de 12 anos que matou Raíssa é condenado por feminicídio


A Justiça de São Paulo considerou caso de feminicídio o crime praticado pelo garoto de 12 anos que, segundo a sentença, estuprou e matou Raíssa Eloá Caparelli Dadona, 9, em setembro deste ano, em um parque da zona norte da capital. De acordo com Tribunal de Justiça de São Paulo, o juiz da 1ª Vara Especial da Infância e da Juventude, José Souza Neto, julgou procedente a representação do Ministério Público e condenou o garoto por estupro e por homicídio (intencional) qualificado.Entre as qualificadoras do assassinato estão a morte por asfixia, o uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, também pelo crime ter sido praticado contra menor de 14 anos de idade e, ainda, pelo feminicídio. O Tribunal de Justiça não soube informar na noite de quinta-feira (7) se este é o primeiro caso de feminicídio em São Paulo envolvendo um garoto de apenas 12 anos. A sentença, proferida nesta quarta-feira (6), prevê a aplicação de uma medida socioeducativa de internação por tempo indeterminado.De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, que prevê as penalidades previstas contra menores de 18 anos, o período máximo de internação de um adolescente é de três anos, "devendo sua manutenção ser reavaliada no máximo a cada seis meses". Procurada pela reportagem, a promotora Tatiana Callé Heilman, responsável pelo caso Raíssa, não quis se manifestar porque o assunto corre em segredo de Justiça.Questionada pela reportagem, via assessoria de imprensa do Ministério Público, ela não explicou o que ocorrerá se o exame de DNA realizado no sêmen encontrado no corpo da vítima apontar ser de uma outra pessoa. Segundo a reportagem apurou, o exame não tinha sido concluído até o começo desta semana. Há uma expectativa, porém, de o resultado ser inconclusivo pela exiguidade do material encontrado para análise. Um exame de DNA já concluído mostrou ser da vítima o sangue encontrado na camiseta do garoto. Esse resultado confirma o contato do menino suspeito com o corpo. m uma das versões contadas por ele, o menino alegou ter encontrado o corpo de  Raíssa já amarrado e, em outra, que uma segunda pessoa teria participado do crime. Até agora, a investigação só encontrou indícios de participação do garoto. Procurada, a Defensoria Pública não quis comentar o assunto, também por considerar impedida pelo segredo de Justiça. São defensores públicos que defendem o menino suspeito do crime. De acordo com a polícia, após idas e vindas, o garoto confessou ter matado Raíssa no parque Anhanguera, na região de Perus (zona norte da capital paulista), e disse ter brincado com a vítima antes de assassiná-la com pauladas na altura do rosto.O garoto só não explicou, segundo a polícia, porque decidiu matar a menina. Os dois brincavam em um CEU próximo, quando o garoto levou a menina para o parque onde, segundo a sentença, estuprou e matou Raíssa, após agredi-la. O corpo foi encontrado horas depois, amarrado em uma árvore, com sinais de espancamento. O rosto da vítima estava desfigurado.Segundo policiais que participaram da investigação, o adolescente teria mostrado frieza ao confessar a morte. Na cena do crime, ao mostrar o corpo para funcionários do parque, ele chupava um pirulito calmamente, como se não estivesse de um crime tão bárbaro.Para a Promotoria, o crime foi premeditado.

Jitaúna: Quatro ficam feridos após batida entre dois carros na BR-330


Quatro pessoas ficaram feridas após uma colisão entre dois veículos em um trecho da BR-330 de Jitaúna, no Sudoeste baiano. O acidente ocorreu na noite desta quinta-feira (7), por volta das 21h40, na altura do km 813. Segundo o G1, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que duas das vítimas, incluindo um idoso de 72 anos, ficaram em estado grave. inda segundo a PRF, as vítimas, com idades entre 26 e 72 anos, foram socorridas e levadas para um hospital da região. Não há mais informações sobre o estado de saúde delas.

Jovens são sequestrados em bairro de Itacaré; polícia investiga o caso


A Polícia Civil tenta desvendar o ministério envolvendo o desaparecimento de dois adolescentes na periferia de Itacaré, no sul da Bahia. De acordo com populares, na quarta-feira (6), Maicon dos Santos Morais ( Zito) e Kaique de Souza Bastos (Bosolka) foram cercados no bairro da Passagem e obrigados a entrar em um carro branco de placa não anotada. Na manhã desta quinta-feira (7), familiares e amigos dos dois jovens participaram de uma passeata pelo centro da cidade para cobrar agilidade nas investigações da polícia. Na tarde desta quinta (07) o Pimenta tentou ouvir o delegado de Itacaré, Emmanuel Ribeiro, mas não foi possível porque o policial estava fazendo diligências para tentar identificar os suspeitos do sequestro dos menores. A Polícia Civil de Itacaré tenta encontrar imagens de câmaras de segurança de locais próximos de onde as vítimas foram abordadas para identificar os acusados. Também busca descobrir o paradeiro dos dois adolescentes e investiga a motivação para o sequestro. Nenhuma hipótese é descartada. (Pimenta)

Batida entre ônibus e caminhão deixa feridos na Bahia


Dois motoristas ficaram feridos durante uma batida frontal entre um ônibus que fazia o transporte de estudantes universitários e um caminhão, na BR-101, altura de Ibirapoã, cidade da região sul da Bahia, na noite de quinta-feira (7). Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a batida ocorreu no Km-908, por volta das 19h. Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias do acidente. Informações preliminares apontam que a batida foi provocada durante uma passagem indevida feita pelo motorista do caminhão, que foi levado para o Hospital Regional de Teixeira de Freitas, com ferimentos graves após ficar preso às ferragens do veículo. Já o condutor do ônibus foi atendido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Não há informações sobre o estado de saúde dele. Os estudantes, que moram em Ibirapoã e estavam a caminho da faculdade em Teixeira de Freitas, não tiveram ferimentos. (G1)

Homem é decapitado na zona rural de Jequié


Deu entrada na tarde desta quinta-feira (7), no IML (Instituto Médico Legal) em Jequié, para ser submetido à necropsia, o corpo de um homem, que teria sido decapitado, com golpe de facão. Daniel da Silva Osório Filho, 29 anos, era natural e morador da região de Água Vermelha, distrito de Florestal, em Jequié. De acordo com informações divulgadas pelo blog Jequié Repórter, Daniel estava envolvido com drogas na localidade. A Polícia Civil, investiga as causas e autoria do bárbaro crime.

Zé Cocá lidera pesquisa para prefeito de Jequié


As intenções de voto para as eleições de 2020 na cidade de Jequié em levantamento realizado pelo Bahia Notícias e a empresa Séculus Análise e Pesquisa revelaram que o deputado estadual Zé Cocá (PP) aparece a frente em todos os cenários pesquisados. Em uma primeira conjuntura estimulada, o progressista surge com 42,26%, mais que o dobro do segundo colocado Roberto Britto (15,90%). Os nomes que aparecem em seguida são os de Dr. Fernando (10,46%), do deputado federal Leur Lomanto Junior (6,53%), Hassan (5,02%), Professor Roberto Godim (3,01%), Alexandre Iossef (2,18%), Dr. Alex (1,67%), Roberto Pina (0,33%) e Vitor Lavinsk (0,17%). A opção “nenhum” foi a escolha de 5,02%, não souberam 5,27% e 2,18% não opinaram. Leia mais no Bahia Notícias