Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Padastro é condenado a 35 anos de prisão por estuprar enteada durante 8 anos


O padrasto da estudante universitária Eva Luana da Silva, de 21 anos, que comoveu o país após relatar diversos abusos sofridos durante oito anos, foi condenado pela Justiça a 35 anos e 21 dias de prisão em regime fechado e a um ano e três meses de detenção em regime aberto. Thiago Oliveira Alves foi denunciado pelo Ministério Público da Bahia à Justiça e teve a prisão preventiva decretada em fevereiro deste ano. Thiago Oliveira foi condenado pelos crimes de lesão corporal no âmbito da violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável. A sentença foi publicada nesta quarta-feira (14) pelo juiz Ricardo José Vieira de Santana. O processo continua em segredo de Justiça.

A história da moradora de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), chocou o Brasil, em fevereiro deste ano. A jovem relatou que começou a ser estuprada quando tinha 13 anos. Um boletim chegou a ser registrado na polícia, mas ela foi obrigada a recuar e retirar a queixa. No início do ano, Eva Luana contou que o acusado tinha total controle sobre o celular dela, pois controlava as suas senhas. Ela disse ainda que, além dos estupros e espancamentos, engravidou de Thiago Oliveira e foi obrigada a abortar mais de uma vez. “Nunca pude ir ao médico para fazer curetagem. Todas as vezes sangrava e passava mal a noite inteira. Já vi bebês inteiros no vaso sanitário”, contou.