Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

sábado, 19 de dezembro de 2020

Maioria dos brasileiros defende que vacina contra Covid-19 não deve ser obrigatória


O instituto Paraná Pesquisas entrevistou 2.206 brasileiros, entre os dias 12 e 16 de dezembro, e perguntou se a vacina contra a Covid-19 deveria ou não ser obrigatória. A maioria, 52% dos entrevistados, defendeu a não obrigatoriedade, enquanto 46% disseram ser a favor de que seja obrigatória e 2% não souberam ou não opinaram. O empate técnico, no limite da margem de erro (3%), ilustra a divisão do Brasil quanto ao tema. Entre os que são contra a obrigatoriedade, se destacam os seguintes segmentos: homens (56,2%), idosos (55,3%), pessoas com ensino superior (55,7%) e moradores da região sul do país (56,4%). Por outro lado, mulheres (49,7%), pessoas entre 16 a 24 anos (53,9%) e moradores das regiões norte e centro-oeste do Brasil (49,4%) são os únicos segmentos que defendem a obrigatoriedade da imunização contra o novo coronavírus. O Paraná Pesquisas também indicou que 60,9% dos brasileiros perguntados têm medo de que a vacina provoque efeitos colaterais, enquanto 36,1% não temem qualquer consequência negativa diante do imunizante. Não souberam ou não opinaram, 3%.