Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Ministro diz que pico da pandemia de Covid-19 é imprevisível e que chance de 2ª onda é real


O ministro da Saúde, Nelson Teich, disse nesta quarta-feira (29) que não é possível saber quando será o pico de casos do novo coronavírus no país e que a possibilidade de uma segunda onda da pandemia é real. Segundo Teich, a falta de informações precisas sobre o coronavírus faz com que não seja possível excluir a possibilidade de uma “nova onda” mesmo após eventual queda de casos no país. “Essa falta de informação impede de entender melhor o futuro. Se a imunidade vem com 60%, 70%, 80%, até aí os números não são precisos, é muito longe. O que deixa em alerta para a possibilidade de segunda onda, que é real”, disse. Teich citou ainda que não é possível saber, por exemplo, se pessoas já infectadas poderiam ter novamente a doença. “Outro dado importante é que já existem relatos isolados de pessoas que tiveram a doença duas vezes. O que não garante nem que você ter o anticorpo seja correto”, afirmou. O ministro criticou projeções que, segundo ele, trazem “números exagerados”. Ele citou estudos como do Imperial College, por exemplo. “Você cria números aterrorizantes e as pessoas se fixam naquilo. E acaba tomando decisões com base no que não é real.