Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Mirabela busca apoio do governo para retomar atividades ainda este ano


A semana começa com boas notícias para a economia de Itagibá, Ipiaú, Ibirataia e Barra do Rocha com o anúncio da possibilidade de reabertura da Mirabela Mineradora em 2017. A confirmação foi feita nesta segunda-feira (16) pelo diretor da empresa, Milson Mudim, ao deputado estadual Eduardo Salles. “É começar o ano muito bem porque podem ser retomados até 1.500 empregos, entre diretos e indiretos, e aquecer a economia da região”, celebrou o parlamentar. “Apenas no comércio de Ipiaú, a Mirabela Mineradora permite um aporte mensal de R$ 1 milhão no comércio local”, contou o deputado. Conforme Mudim explicou a Eduardo Salles, um plano estratégico para baixar os custos operacionais, o aporte de recursos feito pelos acionistas americanos e canadenses e o novo cenário mundial do preço do níquel, atualmente em 10.300 dólares por tonelada, permitiram à Mirabela Mineradora a possibilidade de retomar as atividades neste ano. No final do mês passado, Milson falou com o GIRO, e na ocasião, negou a possibilidade de retomada das atividades em 2017 e acrescentou; "Não há qualquer perspectiva visível da reabertura das operações".

Uma das modificações na operação da mina vai ser a troca dos caminhões fora de estrada, que têm capacidade de carregar até 180 toneladas, por caminhões rodoviários. Mudin afirma que essa modificação vai gerar mais economia e empregos. O diretor garantiu ainda que a empresa vai utilizar o cadastro dos antigos funcionários para dar prioridade a eles na contratação. Sobre o cenário internacional do preço do níquel, a expectativa do mercado é que o valor chegue em breve a 11 mil dólares, piso necessário para cobrir os custos operacionais. Atualmente 50 funcionários permanecem trabalhando na manutenção da Mirabela Mineradora, em Itagibá, e, segundo Mudin, mais funcionários serão contratados para a modernização das instalações.

Ainda nesta segunda-feira, Eduardo Salles e Milson Mudim estiveram em audiência com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico em exercício, Marcos Aurélio Cohim, e os superintendentes Paulo Sérgio Ferraro e Reinaldo Sampaio para tratar da retomada das conversações sobre o protocolo do ICMS. As tratativas foram suspensas em 2016 a pedido da Mirabela Mineradora. “O secretário em exercício pediu que fosse protocolado em ofício esclarecendo todas as demandas da Mirabela para que um grupo de trabalho ofereça a resolução das solicitações”, disse Eduardo Salles.

“Vamos seguir as reuniões com o governo estadual para as atividades serem reativadas no segundo semestre de 2017”, revela Eduardo Salles. “Depois de batido o martelo, a mina demora de três a quatro meses para voltar a produzir”, complementa o deputado. “Vai ter uma reunião com o novo prefeito de Itagibá, Gilson Fonseca, e o secretário de Agricultura do município, Hélio Quadros, nesta terça-feira (17). Na quarta-feira (18) estarei com a prefeita de Ipiaú, Maria Mendonça, e dois diretores da empresa para somarmos esforços e conseguir concretizar a retomada das atividades da Mirabela Mineradora”, explica Eduardo Salles.

“Fiz questão de vir anunciar em primeira mão a Eduardo Salles porque ele foi um grande defensor no ano passado e fez tudo possível para que os empregos na Mirabela Mineradora fossem mantidos. Infelizmente naquele momento não deu, mas sei do seu comprometimento em ajudar a retomar os trabalhos para que a economia da região possa voltar a crescer”, concluiu Mudim. “Estou muito feliz porque lutei muito ano passado junto com a agora prefeita de Ipiaú, Maria Mendonça, o ex-prefeito de Ibirataia, Marcos Aurélio, e tantos outros para que os empregos fossem mantidos. Fizemos audiência pública e reuniões com todos os órgãos governamentais. Agora vamos lutar para retirar qualquer barreira que impeça a retomada dos empregos fundamentais à economia da região”, encerrou Eduardo Salles.