Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

sábado, 25 de julho de 2020

Irmãs de 95 e 94 anos se recuperam da Covid em casa; ‘Agradeci a Deus’, diz filha


Duas irmãs de 95 e 94 anos, que foram diagnosticadas com a Covid-19, em Feira de Santana, cidade a 100 km de Salvador, se recuperaram da doença juntas, na casa onde moram, no bairro da Tomba, sem precisarem ser internadas em um hospital. Dona Laurentina da Conceição, de 95 anos, tem nove filhos, 24 netos, 21 bisnetos e já alcançou a geração de tataranetos: são cinco. Já dona Narcisa da Conceição não teve filhos, mas ajudou a cuidar dos sobrinhos. A diferença pequena de idade fez com que as irmãs se acostumassem a fazer quase tudo juntas, desde crianças e, desta vez, precisaram encarar um desafio que nunca tinham visto em mais de 90 anos: enfrentar uma doença ainda desconhecida. A primeira a sentir os sintomas da doença foi dona Laurentina. Ela sentiu dores no corpo, perdeu o apetite e além da Covid-19, foi diagnosticada com dengue. Logo, a irmã mais nova também fez o teste e a família descobriu que dona Narcisa, que é cega e não anda mais, foi a primeira a pegar a doença.