Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Com maior taxa de desmatamento dos últimos 5 anos, Governo exonera funcionário do Inpe que monitora a Amazônia


Ameaçado por investidores estrangeiros em meio ao crescimento da taxa de desmatamento no país, Governo Federal exonerou uma funcionária do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe), responsável por monitorar a Amazônia e identificar crimes ambientais. Lubia Vinhas era coordenadora-geral de Observações da Terra do Inpe, departamento que engloba os sistemas Deter e Prodes, que fazem o acompanhamento em tempo real do desmatamento na região. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União (DUO) nesta segunda-feira (13), assinada pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. Na última sexta-feira (10), o Inpe atualizou relatório em seu site com os dados referentes a junho, que indicava que o crescimento da taxa de desmatamento continuava em uma crescente. Dados colhidos pelo órgão, de acordo com o Globo, indicam que em apenas um mês, foi devastada uma área equivalente ao tamanho do município de Belém, capital do Pará. Em junho, o nível atingiu o maior patamar dos últimos cinco anos. O acumulado até agora já ultrapassa todo o período entre agosto de 2018 e julho de 2019. O presidente Jair Bolsonaro autorizou o envio de militares para uma nova operação na Amazônia, batizada de Verde Brasil 2, mas não foi suficiente para reduzir o desmatamento.