Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Queiroz recusa comida, reclama de uniforme e demonstra preocupação com prisão da mulher


Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, teve o perfil fotografado no final da manhã desta terça-feira (23), no presídio Bangu 8, cinco dias após ser preso na Operação Anjo. Segundo o Globo, ele deu entrada na penitenciária sem tirar foto. O policial militar reformado está abatido e reclamou de ter de usar o uniforme da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Servidores contaram que Queiroz "ficou constrangido ao ter que tirar a fotografia". Durante dois dias, o ex-assessor se recusou a comer na cadeia. Na quinta e na sexta-feira, o agora presidiário recusou, café, almoço e jantar. Um servidor afirmou ao Globo que Queiroz está cabisbaixo, assustado e com muito medo que a mulher dele, Márcia Queiroz, seja presa. Segundo o agente, o policial militar reformado acompanha tudo pela televisão, que fica na biblioteca. Queiroz ocupa uma cela de seis metros quadrados com uma cama, um chuveiro, um vaso sanitário e uma pia. Ele tem direito a banho de sol durante duas horas por dia num pátio pequeno.