Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

segunda-feira, 22 de junho de 2020

“Fui prefeito de Jequié por um dia e não gostei do que vi”, diz Hassan após deixar o cargo


Hassan Iossef, empossado no cargo de prefeito interino de Jequié, na quinta-feira (18), após a Câmara Municipal aprovar o afastamento imediato do titular, Sérgio da Gameleira, resumiu em apenas uma frase o retrato do Município: ”Fui prefeito de Jequié por um dia e não gostei do que vi!”. A referida frase é o título da Carta publicada nesta sexta, após a justiça ter reconduzido Gameleira à prefeitura. Dizendo-se assustado com o que viu, apesar de não ter conseguido fechar o diagnóstico, Hassan Iossef explica que o débito do Município ultrapassa a casa dos R$80 milhões, sem contar os débitos da Previdência. ”Não consegui fechar completamente o diagnóstico em tão pouco tempo, mas sei que o débito do município ultrapassa os OITENTA MILHÕES DE REAIS! Isso sem contar com os débitos da previdência. É realmente assustador!”, coloca. De acordo com o relato do agora vice-prefeito, a receita da Prefeitura de Jequié mensal é de cerca de R$25 milhões. ”Para resolvermos essa enorme dívida criada pela gestão precisaríamos, com muita responsabilidade e inteligência estratégica, economizar entre R$3 e R$4 milhões por mês pra poder quitar no menor tempo possível, sem sacrificar muito o nosso povo, e a partir daí administrar com as contas empatadas”, enfatiza.