Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

terça-feira, 26 de maio de 2020

Ipiaú: Presidente da CDL diz que reabrir comércio sem medidas de proteção pode levar a novo fechamento


Em contato com o programa Jornal da Nova,  Esaú Santos Neto, presidente da Confederação dos Dirigentes Lojistas de Ipiaú (CDL) comentou a respeito da inquietação e prejuízo que os comerciantes locais tem sentido após mais de dois meses de fechamento do setor na cidade por causa da pandemia de covid-19. “As pessoas estão sofrendo muito. Tivemos acesso a contabilidade de alguns comerciantes e constatamos que a situação é séria”, disse. Conforme Esaú, uma comissão foi formada para cuidar do assunto em parceria com a prefeitura, visando a formação de um plano de enfrentamento à doença, incluindo ações de bloqueio sanitário dentro das lojas e buscando conscientizar o poder público para a necessidade de um plano de convivência para que o comércio possa trabalhar de forma ordeira. Esaú solicitou aos lojistas que entrem em contato urgente com o CDL visando a adequação de seus estabelecimentos. “Poucos lojistas da 2 de Julho entraram em contato com a gente, inclusive lojas grandes. Alguns comerciantes não observaram a adequação de seus estabelecimentos. Há o risco de a população voltar a frequentar o comércio reaberto sem tomar os devidos cuidados de isolamento. Se não tivermos consciência, está sujeito abrirmos o comércio e ter de fechar de novo, como já aconteceu em outras cidades, por conta de aumento de casos”. O presidente da CDL lembrou na entrevista os motivos que levaram a suspensão do decreto que reabriria o comércio na segunda feira (25)  e apontou o fato de que “Ipiaú paga por problema de gestão em outras cidades”:  “Jequié está com todos os leitos de UTI ocupados e não tem mais onde colocar novos pacientes. Uma região inteira depende dos serviços médicos de Jequié. Para evitar que as pessoas sofram dentro de casa é que essas medidas estão sendo tomadas. Precisamos ter um pouco de tolerância até que seja possível a reabertura com segurança e proteção, com medidas que passarão a ser rotineiras. Queremos que Ipiaú reabra o comércio e que permaneça aberto, sem aumento de novos casos”.*Ipiaú Online