Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

terça-feira, 17 de março de 2020

Por Índice de Pessoal, Gilson Fonseca tem contas rejeitadas no TCM pela 1ª vez


O prefeito de Itagibá, Gilson Fonseca (DEM), teve pela primeira vez na sua história política uma conta rejeitada pelo TCM. O gestor está em seu quinto mandato como chefe do executivo municipal. Em sessão realizada nessa terça-feira (17), o Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas de Itagibá referente ao exercício de 2018. A despesa com pessoal representou 59,49% da receita corrente líquida, quando o máximo permitido é 54%. Em entrevista na semana passada, o prefeito Gilson Fonseca informou que preferiria ter as contas rejeitadas a ter que demitir servidores municipais.

Até o julgamento das contas do ano de 2017, o TCM aprovou contas com Índice de Despesa Pessoal superior a 60%. Já referente as de 2018, o Tribunal opinou pela rejeição de todas as contas dos municípios com índice de gasto pessoal superior a 54%. Em razão dessa irregularidade, o prefeito foi multado em R$ 64.800,00, equivalente a 30% dos seus subsídios anuais. A decisão do TCM cabe recursos e segundo informou a assessoria da prefeitura, serão impetrados de imediato, nos termos da lei.