Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Itabuna: MP aciona prefeitura e governo por falta de medicamentos para quimioterapias


O Ministério Público (MP-BA) acionou a Prefeitura de Itabuna e o estado por falta de medicamentos para realização de quimioterapias. Segundo pacientes da Santa Casa de Itabuna, os medicamentos começaram a acabar em junho deste ano. O MP entrou com uma ação civil pública para pedir que a Justiça determine a regularização dos serviços oncológicos em até 15 dias. Gildeci Santos de Oliveira, de 49 anos, começou neste ano o tratamento contra o câncer de mama na Santa Casa da Misericórdia. Entretanto, a mulher teve o tratamento interrompido após os medicamentos que ela tomava entre as sessões de quimioterapia terminarem. A mulher teve o quadro de saúde agravado e começou a sentir muitas dores. Ela foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itabuna, que não tem ambulatório oncológico. “Estou quase um mês sem tomar medicação, estou aqui na UPA, o que eles estão podendo fazer aqui por mim, eles estão fazendo, só que não tem medicamento suficiente aqui para mim. Tenho vomitado muito, minha pressão vai para 20, eu só peço que os governantes dessa Itabuna, prefeito e o secretario de saúde olhem para a gente, porque nós estamos sofrendo muito. Vocês não podem deixar a gente assim desse jeito”, disse Gildeci, em um vídeo divulgado nas redes sociais. Leia mais no G1