Facebook Youtube WhattApp73 99195-4225

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Cera de ouvido pode detectar precocemente câncer no organismo, aponta estudo goiano


Um estudo elaborado pela Universidade Federal de Goiás (UFG) concluiu que as ceras de ouvido são capazes de conter informações importantes sobre a presença de cânceres em qualquer parte do organismo. De acordo com o G1, ao todo, foram encontradas nas secreções cerca de 27 substâncias após a realização de uma pesquisa no laboratório de Química da instituição entre 102 voluntários. 

Para as análises foram coletadas amostras de ceras do tamanho de um grão de arroz. A quantidade usada nos teste foi suficiente para que em cinco horas chegasse a um resultado da presença ou não do câncer. Segundo os especialistas, o método prático do exame pode inclusive detectar a doença em seus estágios iniciais.  

 e acordo com o coordenador da pesquisa Nelson Antoniosi, o diagnóstico do câncer é possível devido ao fato das ceras serem produtos de secreção e uma espécie de impressão digital do que é produzido pelas células. “Quando a cera é produzida, ela tem ali componentes que podem ter sido produzidos por células saudáveis e por células cancerosas”, afirmou. A previsão até o final do ano, conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), é de que 580 mil brasileiros sejam diagnosticados com a doença.