Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Empresa que administra o Aviões do Forró é investigada por tráfico internacional de drogas


O Ministério Público Federal (MPF), por meio da procuradoria regional da República, emitiu uma decisão que dá continuidade a um procedimento investigatório criminal que envolve a empresa que administra o Aviões do Forró. Os sócios da empresa A3 – Antonio Isaias Paiva Duarte, Zequinha Aristides Pereira, Carlos Aristides de Almeida Pereira e Francisco Claudio de Melo Lima estão sendo investigados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, ameaças, formação de quadrilha e homicídios. Os cantores Solange Almeida e Xand Avião também seriam alvos do procedimento investigatório. “O arquivamento do presente inquérito é prematuro, com a devida vênia à Procuradora da República oficiante”, diz um trecho do documento. Em nota enviada à imprensa, a banda Aviões do Forró negou que os cantores estariam sendo investigados por tráfico internacional de drogas. “Em 2012 houve uma denúncia anônima, que já foi provada como absolutamente falsa e sem sentido. O processo aberto a partir dessa denúncia foi extinto e arquivado por absoluta ausência de provas”, diz o comunicado. *As informações são do CORREIO