Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Chefe de facção é morto em condomínio de luxo durante ação policial


Quatro suspeitos foram mortos e 14 foram presos nesta quarta-feira (5), em Salvador, durante a operação de combate a quadrilhas que seriam responsáveis pela distribuição de drogas e armas na Bahia. Intitulada “Guerra e Paz”, a ação contou com 400 policiais civis e militares, além de cães farejadores. Segundo a polícia, o esquema desarticulado movimentava R$ 2 milhões em drogas por mês. Um dos suspeitos que morreu, Roberto dos Santos, 36 anos, é apontado pela polícia como chefe de uma quadrilha com base no Bairro da Paz. Ele morava em um condomínio de luxo em Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador. Roberto foi abordado por equipes da COE dentro da casa, onde estava com a família. A polícia contou que, com a chegada dos agentes, ele correu para um dos cômodos da residência e reagiu atirando. O homem foi baleado, socorrido para o Hospital Menandro de Faria, também em Lauro de Freitas, mas não resistiu.


Ainda segundo a polícia, na casa estavam a esposa dele, que também foi presa, e três crianças. Ainda conforme informações obtidas pela polícia, as crianças são filhas do casal e agora estão sob a guarda da avó materna.  As investigações apontam que a mulher de Roberto, identificada como Jucileide Pereira Vieira, 29 anos, fazia parte do núcleo econômico da quadrilha e agilizava a lavagem do dinheiro adquirido com o repasse de drogas. Estabelecimentos de fachadas, como salão de beleza, lojas de artigos infantis, comércio de bijouteria e locação de imóveis eram utilizados para validar os recursos ilícitos. Segundo a polícia, foram 18 mandados de prisão. Deles, 14 cumpridos. Três veículos foram apreendidos, além de R$ 17 mil em espécie e 50 kg de drogas, quatro pistolas, revólver e munições. As investigações começaram começaram em abril de 2017. (G1)