Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

domingo, 21 de outubro de 2018

Menores acusados de matar professor não apreendidos


Dois adolescentes suspeitos de matar o professor Romílson Oliveira, de 56 anos, foram apreendidos por volta das 21h de sexta-feira (19), em uma fazenda no município de Jucuruçu, no sul da Bahia. Com os jovens, de 17 anos e 14 anos, que são tio e sobrinho, a Polícia Militar apreendeu o celular do professor, além da faca utilizada no crime, que ocorreu na tarde de quinta-feira (18), no distrito de Monte Azul, na mesma região.
Em depoimento, o menor de 17 afirmou que convidou o professor para ir a uma área de pastagem, com o intuito de manter relação sexual com ele. No local, o adolescente de 14 anos já estava escondido. Chegando lá, conforme a polícia, o jovem de 17 anos pediu para o professor tirar as roupas e ajoelhar, desferindo, em seguida, uma facada em seu peito.

Mesmo ferido, diz o acusado, o professor ainda saiu correndo, mas acabou indo de encontro ao menor de 14. Eles deram continuidade às agressões. O professor não resistiu. A polícia acredita que os acusados montaram uma emboscada por causa de uma dívida de R$ 2.000,00 que o adolescente de 17 anos contraiu com o professor. “O mais velho afirma que o professor insistia em manter relação com ele”, relata um policial.

O professor Romílson Oliveira Pereira, de 56 anos, lecionava na rede municipal de ensino do município de Guaratinga, mas morava no distrito de Monte Azul, em Jucuruçu, a 70 quilômetros. Romílson, inclusive, já tinha dado aula para os dois jovens que o mataram. Os dois adolescentes estão custodiados na delegacia de Itamaraju, onde estão instaladas as investigações. A delegada responsável pelo caso deve tentar transferi-los para Teixeira de Freitas ainda neste sábado (20).*Conteúdo reproduzido do Radar 64