Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Ainda sem cirurgia, bebê com problema cardíaco completa três meses


Completados os três meses de vida nesta segunda-feira, 16 de abril, o pequeno Leonardo Davi, vítima uma doença cardiovascular, ainda não foi submetido ao processo cirúrgico. Após mais de um mês internado no Hospital Geral de Ipiaú, a criança foi transferida na madrugada da última quinta-feira (12), para o Hospital Martagão Gesteira, em Salvador. No entanto, segundo informações de familiares, até o início da manhã dessa segunda-feira (16), ainda não havia previsão para a cirurgia. Conforme informou ao GIRO, na semana passada, Sandra Almeida - mãe da criança, o seu filho teria que ser submetido a cirurgia antes de completar os três meses. Novos exames foram solicitados pela equipe médica do Martagão. Desde a última sexta-feira (13), nossa reportagem tem tentado contato com Sandra, mas as ligações não foram atendidas. A prefeita de Ubatã, município onde reside a família de Leonardo Davi, informou em entrevista ao radialista Amarelinho, que está em Salvador acompanhando o caso. 

Cirurgiões pediatras encerram atendimento pelo SUS na Bahia
Outro problema que surgiu no caso de Davi é a decisão tomada pelos cirurgiões pediatras que prestam serviços ao SUS na Bahia. Segundo informou o site Bahia Notícias, a classe decidiu que boa parte das cirurgias realizadas pelo Sistema Único de Saúde estão suspensas no estado desde o último sábado (14). Ainda segundo o site, o Núcleo de Cirurgiões Pediátricos da Bahia decidiu encerrar as atividades devido a uma discordância com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) sobre a assinatura do contrato emergencial de 180 dias para prestação do serviço em cirurgias pediátricas e neonatais. (Giro Ipiaú)