Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Caso Aécio: Delcídio diz que continuaria no Senado se fosse flagrado pedindo dinheiro


O ex-senador do PT Delcídio do Amaral reclamou da postura do Senado diante do caso Aécio Neves (PSDB-MG), que culminou na suspensão das restrições impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao tucano. Preso por ordem do Supremo em 2015 e cujo encarceramento foi confirmado pelo plenário, Delcídio se comparou a Aécio. "Se eu tivesse sido flagrado pedindo dinheiro, talvez ainda fizesse parte do Senado. O tempo de Deus haverá de fazer justiça", bradou, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo. O ex-petista, acusado de obstrução de Justiça no âmbito da Operação Lava Jato, ainda especulou sobre o que a chancela do Senado pode desencadear. "O desfecho do caso Aécio vai salvar todos os partidos. Vai sobrar para o PT, mais especificamente para o Lula", observou.