Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Polícia investiga se chacina em Lençóis tem ligação com o tráfico de drogas na região


As seis mortes de trabalhadores rurais em um território quilombola em um distrito de Lençóis, na Chapada Diamantina, na Bahia, não têm relação com disputa agrária, informou ao G1 a delegada Mariela Campos Sales, titular da delegacia do município e que investiga o caso. O crime aconteceu na madrugada entre o domingo (6) e a segunda-feira (7), no Território Quilombola de Iúna, distrito de Tanquinho. Conforme a delegada, as vítimas tinham entre 21 e 53 anos e foram mortas a tiros. Três pessoas eram da mesma família. Uma moradora de Iúna, que preferiu não se identificar, disse ao G1 que os moradores da comunidade quilombola estão assustados com o ocorrido e que não há registro de disputas de terras na região. "A gente tá em pânico, os moradores indo embora, com medo", disse. Conforme a polícia, pelo menos, três suspeitos participaram da ação. Ninguém foi preso. A polícia esteve no território quilombola e investiga se o crime tem relação com o tráfico de drogas na região. Ainda segundo a polícia, a chacina, conforme o apurado até agora, não tem ligação com a morte de um produtor rural do local em julho deste ano.