Facebook Instagram Youtube WhattApp73 99119-1758

quarta-feira, 29 de março de 2017

Acusado de sonegação, empresário de Ubatã é condenado a 11 anos de prisão


O empresário Eugenildo Almeida Nunes foi condenado a 11 anos e 10 meses de prisão em regime fechado pelo crime de sonegação fiscal. A informação é do site Bocão News. Segundo o portal de notícias, a sentença da juíza federal Karine Costa Carlos Rhem da Silva, titular da Vara Única de Jequié, foi publicada no Diário da Justiça Federal desta segunda-feira (27). Além da reclusão, Nunes condenado a pagar 1.083 dias-multa, sendo que cada dia-multa deverá equivaler a até cinco salários mínimos. A magistrada decretou ainda a perda dos bens adquiridos pelo empresário a partir de 1999, nos valores que, "comprovadamente nos autos, foram sonegados do fisco federal, até o resultado da atualização monetária de R$ 7.133.574,47". O empresário deve recorrer da sentença. A ação contra o empresário foi movida pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA). A procuradoria afirmou que o proprietário da Ubatã Comércio de Estivas e Cereais Ltda criou uma rede de pessoas jurídicas ”frias” com uso do nome de diversas pessoas na condição de “laranjas”, inclusive seus empregados, sem que eles tivessem conhecimento da fraude.